quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dica de Leitura: Como Ser uma Parisiense em Qualquer Lugar do Mundo


Ganhei esse livro no natal do ano passado mas custei a começar a ler porque tinha vários títulos na fila. Essa vida corrida me deixa com as leituras todas atrasada,s mas enfim acabei e posso contar pra vocês.

O livro foi escrito por quatro parisienses charmosas e bem sucedidas:
A embaixadora da Chanel e musa da Lancôme Caroline de Maigret, a escritora Anne Berest, a produtora Sophie Mas e a jornalista Audrey Diwan.


as autoras:Caroline, Anne, Sophie e Audrey.
Elas descrevem, com sinceridade e uma boa dose de humor, o que é ser uma parisiense e como elas lidam com: filhos, trabalho, relacionamentos, estilo, cultura... 

Elas têm um estilo descontraído e às vezes até um pouco politicamento incorreto, o que torna o livro leve, divertido e ligeiramente esnobe.

É um livro pra se divertir, pra quem admira Paris e quer absorver um pouco mais da atmosfera irônica dos seus habitantes.

Meu trecho preferido do livro nos traz uma boa reflexão sobre beleza e sobre envelhecer bem: 


"Aquelas meninas lindas, princesinhas do colégio, que tinham tudo de bandeja e se acomodaram com todo esse conforto são eclipsadas por belezas que surgem de onde menos se espera. Por aquelas que transformam suas diferenças em trunfo, em marca registrada. E que, como um bom vinho, envelhecem bem.

E essas mulheres entenderam que algumas coisas são imutáveis: não adianta nadar contra a corrente, o importante é acompanhar o fluxo.

É melhor aparentar a idade que se tem do que aparentar idade nenhuma. Todo mundo já descobriu que cirurgia plástica demais acaba paradoxalmente tendo o efeito inverso. É verdade, algumas mulheres dominam como ninguém a arte do botox, mas na maior parte das vezes, sejamos honestas: em vez das rugas, o que se vê é a face do medo.

As mulheres parisienses não querem se passar por quem não são. Porque, na verdade, mais do que parecer jovem - o que é uma ilusão - o que elas querem é tornarem-se a melhor versão de si mesmas, por dentro e por fora, em qualquer idade.

Elas preservam uma convicção das mais importantes: Aproveite o rosto que você tem hoje. É o que vai querer ter daqui a dez anos"

Concordo em gênero, número e grau!!

Bisous!

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Fazendo Arte: Estante Decorada com Tecido

Olá!

Resolvi inaugurar aqui uma nova seção, Fazendo Arte, pra mostrar um pouco das minhas tentativas de fazer coisinhas para a casa. Nunca fui muito "prendada" e eficiente nesse quesito não, por ser canhota, eu mal consegui aprender a fazer crochê com a minha avó. Não passei da trancinha, como eu chamava aquele ponto inicial.

Enquanto minha irmã mais velha "pintava e bordava", herdando todos os dons da família para o artesanato e culinária eu era aquela estabanada que mal sabia segurar uma tesoura. E também não fazia nada na cozinha. Essa parte da culinária, como vocês já devem ter percebido, eu já consegui mudar. 

A verdade é que o tempo passou sem que eu ligasse muito pra esses dons que eu não tinha, mas acontece que eu sou aquariana, né migs, E sei lá mais quais ligações astrológicas regem o meu ser (já que eu nunca fiz um mapa astral pra saber) que um dia uma coisa não me apetece, no outro já quero muitooo kkkkk.

Então sempre que eu entro de férias eu visito a Caçula (uma loja aqui no Rio que é o paraíso das pessoas prendadas e arteiras). Fico doida! Quero tudo, quero ser prendada, artesã, criativa, pintar, bordar, costurar, gasto horrores e geralmente depois não levo à frente. Fuen Fuen Fuen.

Mas esse ano foi diferente, eu consegui levar à frente e terminar um artesanato que eu inventei de fazer!!

Eu comprei essa estante assim, crua, na Caçula e também um tecido auto-adesivo que eu já estava namorando mas não tinha ideia do que fazer com ele. Já tinha em casa de outros carnavais: tinta branca PVA e pigmento liquido da marca Xadrez.

Então vamos ao passo a passo. Você vai precisar de:

*Uma Estante Escada ou um móvel que deseja reformar.
*Pincel
*Lixa de madeira
*Tinta PVA Branca
*Pigmento liquido na cor desejada (para chegar nessa cor aí eu tive ajuda do Maridon, que é especialista em cor e me salvou, misturando pigmento azul e amarelo na tinta branca, na proporção de: vai pingando, vai mexendo e vc chega lá kkkkk)
*Tecido auto-adesivo (gastei 2 folhas de 70x50cm para cobrir essas 4 prateleiras.
*Espatula de plástico pra ajudar na aplicação do tecido.

Primeiro coisa a fazer é lixar a peça toda pra tirar as imperfeições e farpas de madeira soltas. Depois tem que limpar e tirar todo o pó da peça. Com um pincel médio pinte as partes que não receberão o tecido. Deixe secar e passe outra demão. Geralmente duas demãos de tinta são suficientes. Deixe secar novamente. Meça as prateleiras, corte o tecido, retive o papel e vem colando na superfície com ajuda da espátula, se errar dá pra descolar rapidamente e corrigir a rota.

Não é difícil!!! Se eu consegui você também consegue! 
É claro que às vezes eu faço uma burrada, bate um desespero e eu me sinto aquela desajeitada incurável, mas aí a gente vai lá e tenta de novo. Uma hora consegue.

Vejam os detalhes da estante pronta:


Marie adorou!
Acho aque rolou um ciúme

E aí, gostaram?? Reformei uma cômoda também, depois mostro pra vocês.

Bisous!

terça-feira, 18 de abril de 2017

Músicas Francesas - Parte 2

Já faz algum tempo fiz um post sobre meus cantores franceses favoritos (esse aqui).

Na época ainda nem existia o Spotify e eu fiz uma playlist numa outra plataforma que travava direto..rsss.. 

Hoje, ao atualizar o post e colocar link das minhas novas playlists de musicas francesas, me dei conta de que já era hora de listar algumas cantoras que conheci depois.

Então aumenta o som aperta o play e vem comigo...

ZAZ
Nascida Isabelle Geffroy adotou o nome artístico Zaz, e faz uma mistura de música francesa, folk e soul. Ficou famosa com sua canção Je Veux mas eu gosto bem mais de uma regravação que ela fez de J´ai Deux Amours.



LOUANE EMERA
Nascida Anne Peichert, também usa nome artístico (como gostam de mudar de nome né!). Louane ficou conhecida por ser finalista do The Voice France de 2013 e por atuar no filme "La Famille Bélier" (amo esse filme!) onde ganhou o prêmio Cesar de melhot atriz revelação. Seu primeiro álbum, Chambre, foi lançado em 2015 e a minha musica preferida dela é Jour 1



CAMÉLIA JORDANA
Outra egressa de um programa de TV, o Nouvelle Star de 2009, onde terminou em terceiro lugar. É atriz também mas ainda não vi nenhum filme onde tenha atuado. A música Non Non Non (Écouter Barbara) é do primeiro álbum (ela já lançou 2) é velha e o clip achei meio bizarro mas ela simplesmente não sai da minha cabeça há dias... 



Estou adorando ouvir essas três filletes françaises.

Querem ouvir mais?? Corram lá no Spotify pra ouvir minhas playlists:
Musique Française
Mélange

Bisous!

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Quiche Caprese

Hoje eu trago pra vocês uma receita fácil e de sucesso garantido.

Massa:
1 xícara de farinha de trigo
1 gena de ovo
50 gramas de manteiga.
1 pitada de sal

Misturar tudo até fazer uma massa homogênea, se ao fim estiver esfarelando muito pode corrigir com um fio de azeite ou mais um pouco de manteiga.
Abrir a massa com os dedos numa forma rasa, cobrindo o fundo e as laterais da forma.

Essa receita dá pra cobrir uma forma redonda de aproximadamente 28 centímetros de diâmetro, para formas maiores só dobrar a receita.

Recheio:
1 clara de ovo
1 caixa de creme de leite
100 gramas de queijo (usei um queijo curado Serra da Canastra, mas pode ser queijo minhas padrão)
1 pitada de sal
Queijo parmesão ralado 
Rodelas de tomates Sweet Grape
Folhas de Manjericão

Bater no liquidificador a clara do ovo com o creme de leite e o queijo principal, despejar na forma já com  a massa montada e colocar por cima o queijo ralado, os tomates e as folhas de manjericão.

Se for dobrar a receita da massa, dobre também a do recheio

Assar em fogo baixo por uns 40 minutos.

Dá pra variar no recheio, fazer de ricota com alho poró, de queijo brie com damasco... é só mudar o tipo do queijo e ingrediente do topo, mantendo a clara e o creme de leite sempre.

Quiche Caprese


Bisous! Au revoir!